domingo, 23 de outubro de 2011

Operação espiritual - o relato

Depois da maternidade, sem dúvidas, a operação espiritual por qual passei no dia de ontem, foi uma das maiores experiências que vivi em toda a minha vida. E é por isso que merece um relato aqui no meu querido blog!
Para quem assistiu o filme '' Nosso Lar'' já pode ter uma idéia de como acontece esse tipo de cirurgia, me senti em pleno filme, tudo MUITO parecido! Aconteceu no Centro Espírita Tupyara, muito famoso por grandes curas até em casos muito mais graves que o meu, para ter uma idéia, até um tempo atrás eram realizadas no mesmo dia até 600 cirurgias, hoje eles reduziram para no máximo 300 e eu fui uma das 300 pessoas que estavam lá ontem.
Chegamos pela manhã lá, eu, Sofia, Ingrid e minha mãe. Tem todo um preceito a ser seguido no dia que antecede cirurgia: não comer qualquer tipo de carne, inclusive peixe, abster-se de relação sexual, para quem fuma, do cigarro, de bebida alcóolica, enfim, dos pecados da vida humana. E assim, todas nós fizemos, inclusive a Sofia, ficou só na sopinha de legumes! É recomendado também um banho de rosas brancas ou de sal grosso, para purificar o corpo e o espírito, preparando tudo bem direitinho e com muita fé, assim nós fizemos também.
No dia em que fomos lá marcar, fomos atendidas por um senhor, médium da casa, chamado Reis, parece realmente um médium vivo, aqueles velhinhos com cara de bondade, que passam paz, que transmitem só coisas positivas, impressionante como os médiuns lá passam esses sentimentos! Nesse dia em que fomos marcar, foi a primeira vez que pisei lá, confesso que senti uma emoção inigualável, o altar é simplesmente LINDO - todo azulzinho, com nuvenszinhas branquinhas, uma imagem linda de Jesus, imagens do Papa João Paulo, Nossa Senhora da Conceição, os caboclos da casa, Bezerra de Menezes, o grande mestre da medicina espiritual e muitos outros.
Fiquei encantada ao ver a Bíblia do Papa João Paulo II, ele doou para o centro, fica em um altarzinho, achei tão especial aquele gesto...parece realmente um pedacinho do céu. Continuando...
Chegamos lá antes das 10 da manhã, com todos os preceitos seguidos, todas nós de branco, almoçamos por volta das 11 no refeitório, pois ao meio dia começam a chamar os pacientes. Antes da chamada são feitos cantos, saudações, uma energia tão positiva, com toda a sinceridade do mundo e com o maior respeito a minha religião - você sente como se estivesse em um pedacinho do céu, bem perto de Deus e de Jesus Cristo.
No momento em que antecede a chamada para a cirurgia os parentes devem dirigir-se para uma outra parte, e assim elas fizeram. Fiquei eu e eu mesma, na fila da emergência, o senhor Reis me colocou para ser logo uma das primeiras. E fiquei observando os pacientes da emergência, eram senhores em cadeira de rodas em sua maioria, algumas mulheres também e o que mais me chamou a atenção foi o Bernardo: 3 aninhos, cego dos dois olhos, em uma cadeira de rodas. Quando ele chegou a Sofia ainda estava lá perto de mim, a mãe dele pediu se ele podia tocar nela, pois era cego. Claro que eu permiti, os dois ficaram conversando na linguagem deles, um tocando o outro e nesse momento eu percebi o quanto eu era feliz, o quanto eu devo agradecer a Deus todos os dias por tudo o que tenho.
O Bernardo é gêmeo da sua irmãzinha, que pelo o que deu a entender, nasceu sem problemas físicos e mentais, mas sendo super sincera, ele apesar de ser cego, parecia entender TUDO, super esperto, abriu um sorriso enorme quando falamos com ele, nós desejamos toda a felicidade do mundo àquela família e muito emocionada eu disse a mãe dele: ' Ele pode não enxergar com os olhos físicos, mas enxerga com os olhos do coração, da alma. Seu filho é lindo e especial como todos os filhos. ' Ela me agradeceu e ali, vendo aquela mãezinha, com ele no colo, a cadeira de rodas, ela acariciando o seu filhote, eu tive a certeza que o fato de ter um tumor benígno na cabeça, não era NADA, que eu era muito feliz por tudo o que tenho na minha vida. A partir daquele momento eu só fiquei desejando que todos ali tivessem sucesso em suas cirurgias.
Enfim, fomos chamados. Precisei colocar um jaleco branco antes de entrar na espécie de um ambulatório, onde haviam cadeiras brancas, na sala que antecedia a enfermaria e a sala de cirurgia. Impressionante o FRIO que é lá dentro sem ter ar condicionado! A energia espiritual é incrível! Todos os médiuns vestidos de enfermeiros, os homens de calça e jalecos brancos, as moças com aqueles saiões, blusa de botões e chapéuzinho de enfermeira na cabeça, totalmente igual ao Nosso Lar!
Pois bem, assim que entrei, foi me dado o jaleco, eu já estava tremendo um pouco de frio, de nervoso, e só consegui abotoar UM BOTÃO. Fui dirigida até uma das cadeiras, sentei-me, veio um médium enfermeiro e me pediu para elevar o pensamento a Jesus, fechei os olhos por um segundo, abri, ele estava me dando um passe, espécie de uma pré limpeza para entrar no centro cirurgico, o passe é energia através das mãos, não há qualquer espécie de toque, apenas as mãos estendidas, dura questão de 30 segundos.
Logo após o passe, fui para as cadeiras da enfermaria e lá sim me senti totalmente no filme - a enfermaria! Gente: Várias camas forradas de branco, tudo azul, as cortinas, a luz, cada leito com uma cama e um vasinho com uma rosa branca, no fundo a imagem de Bezerra de Menezes, uma mesa com a enfermeira chefe. Pois bem, me sentei na cadeira para esperar a minha vez de entrar no centro cirurgico quando me deparei com o seguinte: Quando me olhei, TODOS OS BOTÕES DO MEU JALECO ESTAVAM FECHADOS, sem NINGUÉM TER ME TOCADO. Olhei novamente, fiquei meio abobada, pois lembro que fechei o primeiro botão muito mal, e em questão de minutos, quando percebi, ali, acordada, consciente, todos os botões fechados! Creio que tenha sido alguma enfermeira espiritual mesmo...foi só o primeiro dos sinais.
Na minha frente entrou uma senhora e eu, o centro cirurgico - TOTALMENTE igual a um centro cirurgico da vida 'real', com a cama, os médiuns que estavam ao redor da cama, estavam vestidos como médicos, com máscaras cirurgicas, havia um médium mais velho de todos a parte, apenas em pé, de olhos fechados, com a mão no peito, do tipo que estava orando, uma mesinha com as fichas e uma enfermeira sentada.
Sentei para esperar a minha vez. Assisti a duas cirurgias, comecei a ficar realmente nervosa, ansiosa, com muito frio. E vou contar como foi: A sala é meio escura, com uma luz azulada, a energia é incrível, o frio de centro cirurgico idem, não há nada de diferente de uma cirurgia carnal, a diferença é que NÃO HÁ USO DE MATERIAL CIRURGICO.
A enfermeira confirmou meu nome, a mesa estava preparada, deitei, eles me enrolaram em panos brancos, para facilitar depois a minha retirada para a maca. A enfermeira fala em voz alta - SEJA BEM VINDO DOUTOR JOAQUIM MURTINHO ( o médico espiritual que me operou), vem uma enfermeira com um copo de água que eles chamam de remedinho, uma água sagrada, bebi, fechei os olhos, apagaram a luz, oraram um pai nosso, me retiraram da mesa de cirurgia e me colocaram na maca.
Eu estava meio confusa, tentando rezar, ao mesmo tempo saber se estava viva, porque era tão real a lembrança do filme, de André Luís naquela enfermaria, que eu pensava meio confusa na Sofia, sem conseguir me mexer direito, quando um enfermeiro disse no meu ouvido com uma voz tão doce, suave...'' Não precisa se mexer, fazer esforço. Feche os olhos, eleve seu pensamento a Jesus, peça pela sua saúde, reze um pai nosso e uma ave maria.''  Nisso estavam me levando na maca até a enfermaria, fiquei na cama, deitada de barriga para cima, tentei rezar, pedir, enfim, saíu um pai nosso meio sem jeito, uma ave maria distorcida e um MUITO OBRIGADA MEU DEUS. Estava com o corpo meio pesado, não conseguia mover direito, mexi um dedo para saber se eu estava ali, presente de corpo, e toda hora pensando na Sofia, no filme, até que resolvi me mexer, virei um pouco a cabeça, abri os olhos, o senhor de cadeira de rodas estava no leito ao meu lado, no outro, a moça que eu assisti a operação, estava adormercida, no final do corredor, a chefe da enfermaria, sentadinha, com os enfermeiros ao seu redor, impressionante como você sente a energia espiritual que fica até difícil de descrever em palavras.
Logo em seguida, veio o Bernardo para dois leitos depois do meu. Estava falante, fazendo baguncinha, olhei para o outro lado, havia um outro garotinho fazendo sinal de ok para o enfermeiro, fiquei olhando tudo, meio lenta, até que veio uma enfermeira, de cabelos claros, escorridos, pediu para que eu levantasse bem devagar, sem abaixar a cabeça, vestiu meus sapatos, me entregou a minha garrafa com a água sagrada, o remedinho, e me conduziu até uma outra salinha para receber as orientações do pós-cirurgico.
Quando entrei nessa salinha, ainda de jaleco, me sentei, e olhei para o jaleco, havia uma mancha de sangue, tipo respingado, mais uma vez fiquei CHOCADA - não há uso de NADA CORTANTE, o operação dura uma oração do Pai Nosso, ou seja, questão de segundos, e ali estava a mancha de sangue no meu jaleco. Fiquei feliz, ao mesmo tempo estarrecida, recebi todas as orientações e fui até a minha mãe, mostrei o sangue no jaleco para não achar depois que era alucinação, rs, era real! O jaleco do botão, o jaleco que estava tão branco, foi fechado por alguém, e o meu sangue ali respingado.
Bem...horas depois, meu pai me ligou surpreso. Pesquisou na internet sobre o médico que me operou e descobrimos o nome completo dele: JOAQUIM DUARTE MURTINHO. O meu nome é JULIANA DUARTE. Esse médico nasceu no dia 07 de dezembro de 1848, faleceu em 1911, foi médico homeopata, formou na Universidade do Rio de Janeiro, na época era Ministro da Fazenda, no governo Campos Sales, e trabalhou na equipe de Bezerra de Menezes.
É minha gente....religiões e crenças a parte, mas devo confessar que além de messiânica, sempre fui espiritualista, essa experiência só comprovou mais ainda no que eu creio: Estamos aqui de passagem. Quando olho a mãozinha tão pequena da minha filha, tenho total noção que pequena é só a mão, pequeno é só o corpo, o espírito pode ser milenar, tão velho quanto um monge sábio. Percebo o quanto estamos sob constante evolução, que quando assisti o filme Nosso Lar, achei algumas coisas meio 'viagem', mas após ter passado por essa experiência pude comprovar na pele literalmente que o mundo espiritual é LINDO, perfeito, que devemos sempre agradecer aos nossos antepassados, aos nossos familiares que já estão no mundo espiritual, tentar praticar ao máximo boas ações para que lá eles possam se elevar, lembrar que somos pequenos demais perante à Deus.
Obrigada Senhor, obrigada Jesus, obrigada meu grandioso amigo, mestre Meishu Sama, obrigada Dr. Joaquim Duarte Murtinho, obrigada aos meus pais e amigos por fazerem parte dessa minha jornada e por essa oportunidade.
Essa semana vou refazer os exames que da última vez que tentei fazer, a máquina deu erro, a luz acabou, tudo deu errado em um laboratório de última geração...parecia que antes eu precisava mesmo viver essa experiência e se Deus achar que ainda assim, devo ir para a cirurgia carnal, vamos lá! Confiante ainda mais no mundo espiritual.
Ah, só um detalhe: Os curativos são feitos em casa, durante três 4f, o Dr. Joaquim às 22 hrs, vêm até a minha residência. Preceitos seguidos novamente e MUITA FÉ.
tenha fé, vai na fé, NUNCA PERCA A FÉ EM DEUS!!!

Beijos, Mamãe.


8 comentários:

  1. Querida juliana pertenço a casa há 40 anos e nunca em tempo algum foram feitas 600 cirurgias por vez , não há condições de realizarmos esse numero de cirurgias de acordo com o numero de médiuns que atendem. Nunca foi reduzido o numero de cirurgias mas aumentado na medida do possivel para o bom atendimento . Atenciosamente . Iracema F. Vieira.

    ResponderExcluir
  2. Que Tupyara a abençoe e sua linda familia .
    A espiritualidade se faz presente e nos toca profundo a alma . Cultivemos pois o amor e a humildade dos médicos espirituais que não alardeiam seus feitos trabalham em silencio em pró da humanidade . Paz profunda cara irmã em Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Juliana gostaria de conversar com você! Teu relato é lindo tudo que eu precisava ler! Irei fazer a cirurgia à distancia, pois moro no Sul. Gostaria de saber se ficaste boa.. estou com mt fé que irá dar certo. Se tiveres contato no facebook. Meu nome está como Jaque Bandeira Rojas. Um beijo e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  4. QUE RELATO LINDO, EU IREI FAZER CIRURGIA TAMBÉM OIS O MÉDICO ACHA QUE TENHO UM TUMOR NEURO ACUSTICO BENIGNO, ANTES DE LAUDAR O DIAGNÓSTICO EU VOU PASSAR PELA CIRURGIA, OPEREI A TIREOIDE HÁ TEMPOS LÁ NO TEMPLO DE TUPYARA. FÉ EM DEUS E SORTE PARA SUA MOCINHA.

    ResponderExcluir
  5. QUE RELATO LINDO, EU IREI FAZER CIRURGIA TAMBÉM OIS O MÉDICO ACHA QUE TENHO UM TUMOR NEURO ACUSTICO BENIGNO, ANTES DE LAUDAR O DIAGNÓSTICO EU VOU PASSAR PELA CIRURGIA, OPEREI A TIREOIDE HÁ TEMPOS LÁ NO TEMPLO DE TUPYARA. FÉ EM DEUS E SORTE PARA SUA MOCINHA.

    ResponderExcluir
  6. Cara Juliana. Muito tocante seu relato. Me fez correr as lagrimas.

    Godtaria de saber qual foi o resultado e, se lhe contactaram para dizer-lhe algo mais.

    Deus abencoe a voce e sua familia.

    ResponderExcluir
  7. Hoje graças a bondade divina através dos amigos abnegados da espiritualidade superior,dr. Bezerra de Menezes dr. Joaquim Murtinho e falanges operadoras do bem maior,com permissão de deus pai todo poderoso eu e minha familia tivemos a graça alcançada de orar com fé durante a cirurgia espiritual onde meu netinho amado Artur que devido a falta de oxigenaçãono cérebro,nasceu com paralisia cerebral,afetando a vusta e os movimentos de locomoção fizemis graças ao ceu fomis atendidos,so tenho a agradecer por tudo que aconteceu hoje um dia muito especial em minha vida nao tenho palavras para demonstrar minha alegria obrigado senhor.

    ResponderExcluir
  8. Minha mãe foi operada pelo Tupyara, duas vezes, na 1ª vez tinha um shuanoma, e teria que operar a coluna na matéria. Fez cirurgia astral pelo Tupyara e tudo o que precisou depois, na matéria, foi tomar 03 injeções.
    Hoje tirou um câncer do estomago, tinha diagnóstico de ter de retirar o estômago inteiro, hoje fez o procedimento durante uma endoscopia e tirou o Cãncer que já estava bem solto e continua com o estômago, pois fez novamente cirurgia astral. Eu sou muito Grata a esta egrégora abençoada do Tupyara!Muita Gratidão e todas as luzes para este lugar de saúde, amor e luz!

    ResponderExcluir